Biblioteca de Artigos Científicos

Seja bem vindo ao acervo de artigos da Fontoura Editora

HOMEPAGE MISSÃO COMISSÃO EDITORIAL NORMAS DE PUBLICAÇÃO CONTATO

MOTIVAÇÃO DOS ALUNOS DO ENSINO MÉDIO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA

Para baixar o artigo clique aqui

Autor(es)

Ana Luiza Rocha Lisboa, Francisco Zacaron Werneck, Emerson Filipino Coelho, Renato Melo Ferreira

Resumo

O presente estudo teve como objetivo identificar componentes referentes a motivação intrínseca e extrínseca nas aulas de Educação Física do terceiro ano do ensino médio, analisando possíveis diferenças entre meninos e meninas. A pesquisa foi realizada com 119 alunos (17,3 ± 0,9 anos), sendo 81 do sexo feminino (68,1%) e 38 do sexo masculino (31,9%), do terceiro ano do ensino médio de uma escola estadual da cidade de Mariana/MG. O instrumento de coleta de dados foi um questionário elaborado por KOBAL (1996), referente a motivação intrínseca e extrínseca. Foi utilizado o teste não-paramétrico de Mann-Whitney, sendo adotado nível de significância 5%. Os resultados demonstraram que, quanto a motivação intrínseca, os meninos apresentaram mais motivados do que as meninas porque gostam de atividades físicas, sentem mais prazer e gostam de aprender novas habilidades. Além disso, os meninos gostam mais das aulas quando se dedicam ao máximo a atividade e quando sentem prazer. Por outro lado, as meninas não gostam das aulas quando exercitam pouco. Quanto à motivação extrínseca, os meninos participam da aula porque aumenta o seu rendimento, gostam mais das aulas do que as meninas quando o professor reconhece sua atuação, se sentem integrados ao grupo e quando se saem melhor que seus colegas. Diante das diferenças verificadas entre os sexos masculino e feminino, pode-se considerar que os meninos estão mais motivados que as meninas para a prática das aulas de Educação Física e que os alunos são mais motivados de forma intrínseca.

Palavras-chave: Motivação. Educação Física Escolar. Alunos.

Abstract

This study aimed to identify components related to intrinsic and extrinsic motivation in the third year of high school physical education classes, analyzing possible differences between boys and girls. The survey was conducted with 119 students (17.3 ± 0.9 years) and 81 females (68.1%) and 38 males (31.9%), the third year of high school a school state of the city of Mariana/MG. The data collection instrument was a questionnaire prepared by Kobal (1996) referring to the intrinsic and extrinsic motivation. The nonparametric Mann-Whitney test (5%). The results showed that, for intrinsic motivation, the boys were more motivated than girls because they like physical activities, feel more pleasure and love to learn new skills. In addition, boys like more classes when engaged in the most activity and when they feel pleasure. On the other hand, girls do not like school when they exercise little. As for extrinsic motivation, the boys participate in class because it increases your income, like most school than girls when the teacher recognizes his performance, feel integrated into the group and when do better than their peers. In the face of the differences between male and female, can be considered that the boys are more motivated than girls for the practice of physical education classes and that students are more motivated intrinsically.

Keywords: Motivation. School Physical Education. Students.