Biblioteca de Artigos Científicos

Seja bem vindo ao acervo de artigos da Fontoura Editora

HOMEPAGE MISSÃO COMISSÃO EDITORIAL NORMAS DE PUBLICAÇÃO CONTATO

PERCEPÇÃO DOS PRATICANTES DE EXERCÍCIO FÍSICO SOBRE A RELAÇÃO ENTRE A PRÁTICA REGULAR DO EXERCÍCIO E A DIMINUIÇÃO DO GRAU DE DEPRESSÃO

Para baixar o artigo clique aqui

Autor(es)

Welton Daniel Nogueira Godinho, Raquel Faustino do Nascimento, Francisco Sérgio Lopes Vasconcelos-Filho, André Olímpio Martins, Roberta Cristina da Rocha-e-Silva, Lucas Lima Vieira, Paula Matias Soares

Resumo

A qualidade de vida relaciona-se com o bem estar físico, social e psicológico, sendo um dos meios para o seu desenvolvimento, a prática regular do exercício físico. Este trabalho visa detectar os principais benefícios psicofisiológicos da prática regular do exercício físico, analisando a relação entre o exercício e a possível diminuição do grau de depressão em praticantes e não praticantes de exercício, além de trazer a possibilidade dessa prática ser utilizada como terapia auxiliar no tratamento farmacológico da depressão. No estudo, a observação foi caracterizada através da coleta de dados, onde foram utilizados dois modelos de questionários, o Inventário de Beck para mensurar o nível de depressão nos indivíduos estudados e o IPAQ 8.0 (versão curta) com objetivo de identificar o nível de atividade física. A população foi composta por 102 pessoas de ambos os gêneros, com faixa etária entre 20 a 65 anos, na cidade de Fortaleza. Os resultados demonstram níveis leves de depressão nos dois grupos e nível moderado nas mulheres que não praticavam nenhum exercício orientado. Além disso, observou-se que os graus leves e moderados encontravam-se em maior prevalência no grupo que não praticavam exercícios físico (45%), já nos praticantes regulares de exercícios físicos esse índice encontrava-se relevantemente menor (18,46%). Portanto, pessoas que praticam exercício físico de forma regular podem estar mais protegidas contra desordens depressivas, além de poder proporcionar uma diminuição no grau de depressão.

Palavras-chave: Exercício físico. Depressão. Qualidade de vida. Saúde mental.

Abstract

Quality of life is related to the physical well-being, social and psychological, is one of the means for their development, regular physical exercise. This work aimed to detect the main psychophysiological benefits of regular exercise practice, analyzing the relationship between exercise and possible decrease in depression´s level in exercised and sedentary subjects, and bring the possibility of this practice be used as auxiliary therapy in depression pharmacological treatment. In the study, the observation was characterized by collecting data, where two questionnaires models were used. Beck’s Inventory was used to measure the depression’s levels in subjects studied and IPAQ 8.0 (short version) in order to identify the level of activity physical. The population consisted of 102 subjects of both genders, aged between 20-65 years in the city of Fortaleza. The results showed low levels of depression in both groups and moderate level in women who did not practice any guided exercise. Moreover, it was observed that mild and moderate levels were at higher prevalence in the group that did not practice physical exercises (45%), while in regular physical exercise practitioners found this index is materially lower (18.46%). Therefore, people who exercise regularly may be more protected from depressive disorders, and can provide a reduction in the depression's degree.

Keywords: Exercise. Depression. Quality of life. Mental health.