Biblioteca de Artigos Científicos

Seja bem vindo ao acervo de artigos da Fontoura Editora

HOMEPAGE MISSÃO COMISSÃO EDITORIAL NORMAS DE PUBLICAÇÃO CONTATO

PREVALÊNCIA DE LESÕES EM PROFESSORES DE JUMP DE FORTALEZA

Para baixar o artigo clique aqui

Autor(es)

Anália da Silva Oliveira, Francisco Sérgio Lopes Vasconcelos Filho, Roberta Cristina da Rocha-e-Silva, Welton Daniel Nogueira Godinho, Paula Matias Soares, Carlos Alberto da Silva, Danilo Lopes Ferreira Lima

Resumo

Na busca por qualidade de vida o número de pessoas a procura por academias está cada vez maior e, com essa procura, ocorre o aparecimento de novas modalidades que venham incrementar esse segmento. Dentre essas modalidades está o Jump. O presente estudo teve como objetivo investigar a prevalência de lesões em professores de Jump. O presente estudo do tipo observacional e transversal investigou 30 professores de Jump em diversas academias da cidade de Fortaleza. Foram investigadas a presença das seguintes lesões: condropatia, tendinite, lesão ligamentar, lesão muscular e lesão meniscal. Também foram verificados os locais de ocorrência das lesões. Posteriormente foi realizada a estatística descritiva. Foram avaliados um total de 30 professores com idades variando entre 19 e 33 anos com média de idade de 24,5±3,3 anos. Deste total, 12 eram do sexo masculino com média de 23,6±2,4 anos e 18 eram do sexo feminino com média de 25,1±3,8 anos. A pesquisa revelou que 15 (50%) professores apresentaram algum tipo de lesão. Todas as lesões (100%) foram na articulação do joelho. Oito (53,3%) professores apresentaram condropatia, três (20,6%) professores apresentaram tendinite, dois (13,3%) professores apresentaram lesão ligamentar, nenhum (0%) relatou lesão muscular, um (6,7%) professor apresentou lesão meniscal e um (6,7%) apresentou condropatia e lesão ligamentar.  A prevalência de mulheres lesionadas foi maior que a de homens, cerca de 60% contra 33%, respectivamente. Portanto, o excesso de aulas de Jump pode culminar na ocorrência de lesões, necessitando de maiores buscas por medidas preventivas, prolongando a atuação laboral dessa modalidade.

Palavras-chaves: Exercício. Lesões. Ginástica.

Abstract

In the search for wellness the number of people looking for gyms is increasing, and with these demand, occur the appearing of new modalities that come to increment these segment. Between these modalities is the rebounding exercise (RE). The present search had as objective investigate the prevalence of lesions in teachers of RE. The present search of the type an observational and cross-sectional investigated thirty teachers of Jump in several gyms in Fortaleza. Was investigated the presence of the following injury: chondropathy, tendinitis, ligament lesion, muscle lesion and meniscal lesion. Were also checked the places where the lesions occurred. Subsequently, was realized the statistic descriptive. Was evaluated a total of 30 teachers with age vary between 19 years and 33 year with the mean age of 23,6 + or - 2,4 years and 18 years were female with the mean age of 25,1 + or - 3,8 years. The search revealed that 15 (50%) of teachers had some lesion. All lesions (100%) were in the joint of knee. Eigth (53,3%) of teachers showed chondropathy, three (20,6%) of teachers showed tendinitis, two (13,3%) of teachers showed ligament lesion, nobody reported muscle lesion, one (6,7%) showed meniscal lesion and one (6,7%) showed chondropathy and ligament lesion.  The prevalence of women injured was bigger than men, approximately 60% against 33% respectively. Therefore, excess of RE class may result in the occurrence of injuries, requiring larger searches for preventive measures, prolonging the professional performance of this modality.

Keywords: Exercise, Lesions; Gymnastic.