Biblioteca de Artigos Científicos

Seja bem vindo ao acervo de artigos da Fontoura Editora

HOMEPAGE MISSÃO COMISSÃO EDITORIAL NORMAS DE PUBLICAÇÃO CONTATO

A TRANSFERÊNCIA DA TÁTICA INDIVIDUAL DO ATACANTE SEM POSSE DE BOLA NOS JOGOS ESPORTIVOS COLETIVOS DE INVASÃO.

Para baixar o artigo clique aqui

Autor(es)

Douglas dos Santos Taborda

Resumo

Investigou-se a possibilidade da transferência de comportamentos táticos individuais do atacante sem posse de bola (ASPB), no contexto dos jogos esportivos coletivos de invasão (JECI). A amostra constituiu-se de 18 crianças do sexo masculino com idades entre 10-12 anos. A coleta dos dados foi realizada através do protocolo de filmagem proposto por (DUGAS, 2006), com registro quantitativo das ações em frequência e porcentagem. A análise dos dados foi efetuada e apresentada sob a forma de percentual de aproveitamento individual nas três variáveis de desempenho consideradas: desmarcação (De), criação de linha de passe (CL) e aproveitamento total (somatório dos pontos) (AT), nos jogos de Futebol e Handebol. Para correlacionar os desempenhos adotou-se o coeficiente de Spearman (r), no qual os testes de significância permaneceram em 5%, e, n=11. Verificou-se uma correlação muito baixa entre de no jogo de futebol e de handebol (r= 0,18, p= 0,60). Para CL no jogo de futebol e handebol, a correlação positiva foi um pouco mais alta, mas ainda moderada (r= 0,42, p= 0,19). No caso de AT, se localiza a menor associação (r= 0,05, p= 0,89). Porém, podem ser vistos pontos de análise diferenciados sobre esta constatação quando analisados os aproveitamentos individuais dos sujeitos em relação aos comportamentos táticos observados tanto no futebol quanto no handebol. Assim, conclui-se que torna-se necessário ampliar as pesquisas referentes ao fenômeno da transferência tática no processo de ensino-aprendizagem-treinamento dos JECI.

Palavras-chave: Transferência. Comportamento tático. Jogos esportivos coletivos de invasão.

Abstract

Investigate the possibility of transferring tactical behaviour of the attacker without individual possession (ASPB), in the context of collective sports invasion games (CSIG). The sample consisted of 18 male children aged 10-12 years. The data collection was carried out through the filming protocol proposed by (DUGAS, 2006), with quantitative record of actions on frequency and percentage. Data analysis was performed and presented in the form of percentage of individual utilization in the three performance variables considered: clearing (De), pass line (CL) and total (sum of points) (AT), football and handball games. To correlate the performance took the Spearman coefficient (r), in which the significance tests remained at 5%, and n= 11. There was a very low correlation between football and the game of handball (r = 0.18, p = 0.60). For CL in the game of football and handball, the positive correlation was a little higher but still moderate (r = 0.42, p = 0.19). In the case of AT, the smaller Association (r = 0.05, p = 0.89). However, can be seen different analysis points on this when analyzed the individual potentials of the subject in relation to tactical behaviors observed both in football and handball. Thus, it is concluded that it is necessary to extend the research concerning the phenomenon of transfer tactics in the teaching-learning process-training of CSIG.

Keywords: Transfer. Tactical behavior. Collective sports invasion games.