Biblioteca de Artigos Científicos

Seja bem vindo ao acervo de artigos da Fontoura Editora

HOMEPAGE MISSÃO COMISSÃO EDITORIAL NORMAS DE PUBLICAÇÃO CONTATO

CONDUTA DOS TÉCNICOS DE ARTES MARCIAIS FRENTE ÀS INJURIAS NA REGIÃO DA FACE EM ATLETAS.

Para baixar o artigo clique aqui

Autor(es)

Pedro Jessé Lima Veras, Marielle Scerni Moraes, Thiena Leandro Vasconcelos, Maria da Glória Almeida Martins, Danilo Lopes Ferreira Lima.

Resumo

Objetivo deste estudo foi identificar como os técnicos de artes de marciais prestam os primeiros cuidados aos seus atletas após injurias na região da face e se estimulavam a prevenção de lesões orofaciais com a utilização de protetores buco faciais durante sua prática desportiva. Trata-se de um estudo com abordagem quantitativa, realizada em academias de artes marciais, na cidade de Fortaleza/CE. A amostra foi composta por 32 técnicos de artes marciais atuantes em diferentes modalidades. As principais lesões buco faciais já visualizadas pelos técnicos foram as fraturas nasais e dentárias e lacerações. Neste estudo, a maioria possuía treinamento de primeiros socorros e os realizavam quando seus alunos sofriam algum acidente orofacial. Não havia uma obrigatoriedade por parte dos técnicos na utilização tanto de protetores bucais e faciais durante a realização de seus treinamentos. O tipo de protetor bucal mais utilizado pelos praticantes foi o protetor tipo II ou termoplastificado. A maioria dos técnicos acha que deveriam ser mais preparados em relação ao que fazer quando um atleta se lesiona na região bucofacial.

Palavras-chave: Artes Marciais. Lesões do Esporte. Odontologia. Primeiros Socorros.

Abstract

The aim of this study was to identify how martial arts coaches provide first care to their athletes after injuries to facial region and stimulate the prevention of orofacial injuries with the use of mouth guards during their sports practice. This is a study with quantitative approach, conducted in martial arts academies in the city of Fortaleza/CE. The sample consisted of 32 martial arts technicians working in different modalities. The main facial buccal lesions already seen by the technicians were nasal and dental fractures and lacerations. In this study most had first aid training and performed it when their students had an orofacial accident. There was no obligation on the part of the technicians to use both mouth and face protectors during their training. And the type of mouthguard most used by practitioners was type II or thermoplastic. Most coaches think they should be more prepared about what to do when an athlete is injured in the bucofacial region.

Keywords: Martial Arts. Athletic Injuries. Dentistry. First aid.