Biblioteca de Artigos Científicos

Seja bem vindo ao acervo de artigos da Fontoura Editora

HOMEPAGE MISSÃO COMISSÃO EDITORIAL NORMAS DE PUBLICAÇÃO CONTATO

A MOTIVAÇÃO À PRÁTICA DE ATIVIDADE FÍSICA REGULAR RELACIONADA AO PRAZER EM ADOLESCENTES DO SEXO MASCULINO

Para baixar o artigo clique aqui

Autor(es)

 Carlos Adelar Abaide Balbinotti; Marcus Levi Lopes Barbosa; Luciano Juchem; Marcos Alencar Abaide Balbinotti; Ricardo Pedrozo Saldanha.

Resumo

O estudo da motivação vem recebendo crescente destaque entre os aspectos psicológicos mais importantes relacionados ao ensino e treinamento desportivo de jovens. Dentre os principais fatores motivacionais apresentados na literatura, o Prazer recebe destaque por ser considerado o protótipo da Motivação Intrínseca (DECI e RYAN, 1985). O objetivo deste trabalho é descrever o comportamento deste fator da motivação para a atividade física durante a adolescência em sujeitos do sexo masculino, mais ainda, verificar a existência de diferenças significativas (p < 0,05) entre os níveis de motivação nos diferentes grupos de idades. Para tanto, uma amostra de 428 adolescentes do sexo masculino, com idades entre 13 e 19 anos, foi utilizada. Como medida da motivação relacionada ao Prazer, utilizou-se a “Escala de Motivação à Prática Regular de Atividade Física Relacionada ao Prazer” (Balbinotti, & Barbosa, 2006a). Trata-se de uma escala com 8 itens, respondida através de uma escala bidirecional, de tipo Likert, graduada em 5 pontos, indo de “isto me motiva pouquíssimo” (1) a “isto me motiva muitíssimo” (5). Cuidados éticos foram tomados de forma que todos os participantes assinaram consentimento livre e esclarecido. As médias encontradas variaram de 30,87 a 32,33 (sabe-se que podiam variar de 8 a 40, com média esperada de 24 pontos). As diferenças entre média esperada e observada foram testadas (teste t) e os resultados indicaram tratar-se de diferenças altamente significativas (p < 0,01), o que indica elevados índices de motivação relacionada ao Prazer durante toda a adolescência. Com o objetivo de verificar a adequação do uso de testes paramétricos para a comparação da média da dimensão Prazer, a homogeneidade das variâncias foi verificada e assumida (F (3, 424) = 0,89; p = 0,443) através do “teste F” de Levene. Sendo assim, com o intuito de se verificar a existência de possíveis diferenças entre os níveis de motivação à prática regular de atividade física relacionada ao prazer entre as idades estudadas conduziu-se um teste ANOVA One-way. Os resultados mostraram não haver diferenças significativas (p > 0,05) entre as idades. Dito de outra forma, conclui-se que os adolescentes permanecem igualmente motivados pelo Prazer que encontram na prática regular de atividade física durante toda a adolescência.

Palavras chave: Motivação, prazer, atividades físicas, adolescentes.

Abstract