Biblioteca de Artigos Científicos

Seja bem vindo ao acervo de artigos da Fontoura Editora

HOMEPAGE MISSÃO COMISSÃO EDITORIAL NORMAS DE PUBLICAÇÃO CONTATO

ESTUDO DA VALIDADE FATORIAL CONFIRMATÓRIA DO INVENTÁRIO DO TREINO TÉCNICO-DESPORTIVO DO BASQUETEBOL )ITTB-50)

Para baixar o artigo clique aqui

Autor(es)

Ricardo Hugo Gonzalez, Marcos Alencar Abaide Balbinotti, Carlos Adelar Abaide Balbinotti, Marcus Levi Lopes Barbosa, Alexandre Ortiz Ferreira.

Resumo

A Pedagogia do Treino Desportivo apresenta sérias preocupações com relação ao treino técnico-desportivo infanto-juvenil. Principalmente, quando nos primeiros passos da especialização desportiva não ocorre o trabalho relacionado à multilateralidade específica da modalidade. Há carência de instrumentos que permitam descrever como é realizado o treino técnico-desportivo nas diferentes modalidades. O objetivo central deste estudo é apresentar a validade fatorial confirmatória do Inventário do Treino Técnico-desportivo do Basquetebol (ITTB-50), que tem como objetivo verificar a freqüência do treino técnico-desportivo dos fundamentos do basquetebol na perspectiva dos jovens basquetebolistas. Participaram deste estudo 148 atletas de basquetebol participantes da Federação Catarinense de Basquetebol, sendo 118 do sexo masculino (80,08 %) e 31 de sexo feminino (19,02 %), com idades variando de 13 a 16 anos (média = 14; D.P. = 1,03). Foram utilizados dois instrumentos: um “Questionário Sócio-Demográfico Simples” (QSDS), apenas para controle da variável sexo, idade e estado da federação, e o “Inventário do Treinamento Técnico do Basquetebol” (ITTB-50). Trata-se de um instrumento composto por 50 itens agrupados 5 a 5, seguindo a seqüência das dimensões a serem estudadas, a saber: drible, passe, arremesso, rebote e marcação. Os resultados apresentaram um qui-quadrado significativo (χ2 = 2211,898; gl = 1165; Sig < 0,001). As outras quatro importantes medidas de adequação ao modelo pentadimensional estão de acordo com os critérios padrões, garantindo-se assim, a adequação do modelo para a amostra estudada: χ2/gl = 6,890; GFI = 0,899; AGFI = 0,890; RMS = 0,079. Devem-se interpretar positivamente esses índices. Além de responderem satisfatoriamente aos critérios da validade do construto em análise. Quanto às conclusões relativas à análise fatorial confirmatória, verificou-se que o ITTB-50 apresenta satisfatórios índices de validade. Com exceção dos valores do Qui-Quadrado todos os outros indicadores (X²/gl, GFI, AGFI e RMS) apresentaram valores de acordo com os critérios padrão, de forma que se pode garantir a adequação do modelo do modelo em cinco fatores testados (modelo pentadimencional) para a amostra estudada. Sugere-se a realização de novos estudos, visando testar outras importantes propriedades métricas do ITTB-50, inclusive para outras populações específicas de basquetebolistas brasileiros.

Palavras chaves: validade fatorial confirmatória, basquetebol, inventário técnico.

Abstract