Biblioteca de Artigos Científicos

Seja bem vindo ao acervo de artigos da Fontoura Editora

HOMEPAGE MISSÃO COMISSÃO EDITORIAL NORMAS DE PUBLICAÇÃO CONTATO

FATORES ASSOCIADOS À INSATISFAÇÃO COM A SAÚDE E A PERCEPÇÃO NEGATIVA DA QUALIDADE DE VIDA ENTRE ESCOLARES DA CIDADE DE SIMÃO DIAS )SE)

Para baixar o artigo clique aqui

Autor(es)

Adilson Silva Menezes Filho; Aldemir Smith Menezes; Wendell da Silva Gonzaga.

Resumo

O termo Qualidade de Vida está sendo alvo de grandes discussões em diversos campos do conhecimento. Por outro lado, a insatisfação com a saúde está presente em diversos grupos populacionais do Brasil. A percepção destas duas variáveis está atraindo diversos pesquisadores em todo o mundo com o intuito de apresentar propostas viáveis que possam contribuir para a melhoria em sua amplitude. Neste sentido, a referida investigação buscou investigar a associação entre fatores sócio-demográficos e comportamentais relacionados ao estilo de vida com a insatisfação com a saúde e a percepção da QV de escolares do ensino médio na rede pública da cidade de Simão Dias (SE). O presente estudo foi caracterizado como descritivo transversal. A amostra consistiu de 268 escolares de ambos os gêneros distribuídos nas três séries, turmas e turnos do ensino médio. Para a investigação foram analisadas as seguintes variáveis: tabagismo; ingestão de álcool; percepção de estresse; nível de atividade física; idade; série escolar; instrução do chefe da família; e classe sócio-econômica. Para o tratamento estatístico dos dados, foram utilizados os seguintes procedimentos: estatística descritiva foi utilizada a distribuição de freqüência e proporção; o teste de Qui-quadrado (c2); o teste de Coeficiente de Correlação de Spearman. O nível de significância adotado foi ≤ 5%. Os resultados mostraram prevalecias de escolares elevadas com nível sócio-econômico nas classes D e E (60,1%), baixa instrução do chefe da família (74% com até o ensino fundamental completo), elevada ingestão de bebida alcoólica (51,1%) e escolar com baixo nível de atividade física (22,7%). Entre as variáveis sócio-demográficas somente a instrução do chefe da família e a classe sócio-econômica mostraram associadas à percepção negativa da qualidade de vida. Entre os fatores comportamentais somente o consumo de álcool e o nível de atividade física associaram-se a percepção negativa da qualidade de vida e o nível de atividade física a insatisfação com a saúde. Para concluir, observaram-se as variáveis sociais e comportamentais devem sofre intervenções com o intuito de contribuir para a melhoria da qualidade de vida dos escolares investigados.

Palavras chave:      Percepção da qualidade de vida, satisfação com a saúde, fatores associados à percepção da qualidade de vida.

Abstract