Biblioteca de Artigos Científicos

Seja bem vindo ao acervo de artigos da Fontoura Editora

HOMEPAGE MISSÃO COMISSÃO EDITORIAL NORMAS DE PUBLICAÇÃO CONTATO

ANÁLISE COMPARATIVA DO CONSUMO MÁXIMO DE OXIGÊNIO MENSURADO PELO MÉTODO DIRETO E ESTIMADO POR EQUAÇÃO DE PREDIÇÃO SEM A REALIZAÇÃO DE EXERCÍCIOS

Para baixar o artigo clique aqui

Autor(es)

Alessandra Claudino Frade; Fernando Gripp; Varley Teoldo da Costa; Leandro Vieira Lopes.

Resumo

Existem poucos estudos a respeito da capacidade aeróbia em atletas mensurada através de fórmulas de predição sem a utilização de exercícios físicos. O objetivo do presente estudo foi comparar o consumo máximo de oxigênio (VO2max) em jovens atletas mensurado através do método direto e estimado por equações de predição sem a necessidade de exercícios. A amostra foi composta por 20 atletas (12,7 ± 0,6 anos; 168,08 ± 7,7 cm; 53,8 ± 8,2 kg). A avaliação da capacidade aeróbia utilizando o método direto foi realizada através do teste de espirometria de circuito aberto utilizando o protocolo de Bruce, em relação à fórmula de predição foi testada a desenvolvida por Bonen et al. (1979) utilizando as variáveis idade, massa corporal e estatura, direcionada ao cálculo do VO2max em crianças e adolescentes. Comparando o valor de VO2max mensurado pelo método direto (49,4 ± 5,2 ml. Kg-1. min-1) e estimado pela equação de predição (50,5 ± 3,5 ml. Kg-1. min-1) não foram encontradas diferenças estatisticamente significativas entre as duas metodologias. Conclui-se que é possível utilizar a fórmula de predição sem a realização de exercícios de Bonen et al. (1979) como forma alternativa para mensuração da capacidade aeróbia em jovens atletas.

Palavras-chave: Capacidade aeróbia, método direto, equações de predição

Abstract

There are few studies about the aerobic capacity in athletes measured through prediction formulas without the use of physical exercises. The objective of this study was to compare the maximum oxygen consumption (VO2max) in young athletes measured through the direct method and estimated by the prediction equations without the need for exercises. The sample was composed of 20 athletes (12,7 ± 0,6 years; 168,08 ± 7,7 cm; 53,8 ± 8,2 kg). The assessment of aerobic capacity using the direct method was performed through the spirometry test of open circuit using the protocol of Bruce. The prediction formula tested was the developed by Bonen et al. (1979) using the variables age, body mass and height, directed to the calculation of VO2max in children and adolescents. Comparing the value of VO2max measured by the direct method (49.4 ± 5.2 ml. Kg-1. min-1) and estimated by the prediction equation (50.5 ± 3.5 ml. Kg-1. min-1), no statistically significant differences were found between the two methods. It follows that it’s possible to use the prediction formula without the realization of exercises developed by Bonen et al. (1979) as an alternative way to measure the aerobic capacity in young athletes.

Key-words: Aerobic capacity, direct method, equations of prediction.