Biblioteca de Artigos Científicos

Seja bem vindo ao acervo de artigos da Fontoura Editora

HOMEPAGE MISSÃO COMISSÃO EDITORIAL NORMAS DE PUBLICAÇÃO CONTATO

A PRÁTICA DA ATIVIDADE FÍSICA E A PERCEPÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA )SF-36) EM IDOSOS DA CIDADE DE PINDAÍ-BA

Para baixar o artigo clique aqui

Autor(es)

Gleidiene Fernandes Silva, Darlyane Antunes Macedo, Marcius de Almeida Gomes.

Resumo

O objetivo deste estudo foi relacionar a prática da atividade física regular com a percepção da qualidade de vida (SF-36) de idosos praticantes e não praticantes de atividade física regular, na cidade de Pindaí (BA). Este estudo caracteriza-se como descritivo exploratório correlacional. A Seleção da amostra foi intencional sendo o grupo pesquisado composto por 60 idosos (30 participantes e 30 não participantes de programa de atividade física) moradores do município de Pindaí/BA com idade igual ou superior a 60 anos (70 ± 8 anos). Aplicou-se questionário em forma de entrevista sobre qualidade de vida (SF-36), além de informações pessoais. Para análise dos dados utilizou-se da análise descritiva (freqüência, média e desvio e padrão) e inferencial para as variáveis não paramétricas com o teste U Mann-Whitney, sendo o nível de significância adotado de 95%. Observou-se que 60% (36) eram do sexo feminino, 66,7% eram casados (40). Para escolaridade a amostra apresentou ao menos 10% (06) o ensino médio, enquanto 51,7% fundamental incompleto. Quanto à situação ocupacional 70% (42) eram aposentados. Para estas variáveis não foram observadas diferenças significativas entre os grupos, exceto para situação ocupacional (z=-2,3; p£0,02). Na associação entre a participação de idosos em programas de atividade física com a percepção dos domínios da qualidade de vida, evidenciou-se que entre os oito domínios do SF-36, somente para aspecto do estado de saúde geral houve diferença significativa entre os grupos (z=-2,41; p£0,01). Logo, para este grupo em específico, conclui-se que a participação ou não em programas de atividade física não foi uma condição determinante para apresentar aspectos positivos da qualidade de vida entre os domínios do SF-36.

Palavras-chave: Idoso, Qualidade de vida, Atividade física

Abstract

The objective of this study was to relate the practice of regular physical activity with the perception of life quality (SF-36) of senior apprentices and not regular physical activity practices to regulate, in Pindaí city(BA). This study is characterized as correlacional exploratory descriptive. The selection of the sample was intentional the researched group was composed of 60 senior (30 participants and 30 not participants program of physical activity) inhabitants of the urban district in Pindaí/BA aged 60 or over (70 ± 8 years). A Questionnaire was applied in interview form about life quality (SF-36), besides personal information. For analysis of the data it was used the descriptive analysis (frequency, average and deviation and pattern) and inferencial for the non parametric variances with the test U Mann-Whitney, being the level of adopted significancy of 95%. It was observed that 60% (36) were from of the feminine sex, 66,7% were married (40). For school level the sample presented, 10% at least (06) the medium teaching, while 51,7% fundamental level incomplete. The occupational situation was 70% (42) of them were retired. For these significant differences variation were not observed among the groups, except for occupational situation (z=-2,3; p(0,02). In the association among the seniors' participation in programs of physical activity with the perception of the domains of life quality, it was evidenced that among the eight domains of the SF-36, only the aspect of the general health condition there was significant difference among the groups (z=-2,41; p(0,01). Therefore, for this group in specific, it was concluded ended that the participation or not in programs of physical activity was not a decisive condition to present positive aspects of life quality among the domains of the SF-36.

Key-words: Senior, quality of life (sf36), physical activity.