Biblioteca de Artigos Científicos

Seja bem vindo ao acervo de artigos da Fontoura Editora

HOMEPAGE MISSÃO COMISSÃO EDITORIAL NORMAS DE PUBLICAÇÃO CONTATO

CONCORDÂNCIA ENTRE DOBRAS CUTÂNEAS E ÍNDICE DE MASSA CORPORAL NA DETECÇÃO DE SOBREPESO EM CRIANÇAS DO SEXO MASCULINO DA CIDADE DE BELO HORIZONTE, BRASIL

Para baixar o artigo clique aqui

Autor(es)

Vitor Honorato Marques, Fernando Gripp, Ana Cristina R. Lacerda.

Resumo

O aumento na prevalência e na severidade da obesidade pediátrica acompanha o desenvolvimento precoce de doenças crônicas degenerativas. O índice de massa corporal (IMC) e a medida das dobras cutâneas são técnicas utilizadas para detectar e quantificar o nível de gordura corporal. Considera-se como sobrepeso o IMC acima do percentil 85 para a idade e sexo. A classificação do percentual de gordura corporal como sobrepeso pelo método de dobras cutâneas, utilizando o percentil 85 como ponto de corte poderia confirmar o diagnóstico de sobrepeso. O objetivo do trabalho foi estimar um valor de referência de dobras cutâneas para classificar o percentual de gordura corporal como sobrepeso, bem como verificar o nível de concordância entre o valor de referência estimado pelo método de dobras cutâneas e o índice de massa corporal na detecção de sobrepeso em crianças do sexo masculino da cidade de Belo Horizonte, Brasil. A amostra foi composta por 757 crianças do sexo masculino, com idade entre 9 e 11 anos. O percentil 85 para idade e sexo foi usado como ponto de corte para estimar o valor de referência de dobras cutâneas para sobrepeso. O IMC foi medido e analisado em relação aos critérios de referência propostos por Cole et al. (2000). O nível de concordância entre os métodos foi avaliado pelo teste McNemar, com nível de significância de 5%. Os dados sugerem que os critérios adotados nesse estudo para classificar os meninos em normais e sobrepeso são concordantes. Novos estudos comparando este ponto de corte para dobras cutâneas com uma técnica considerada padrão-ouro são necessários para validar o valor de referência (28,93 %) como ponto de corte para sobrepeso na população estudada.

Palavras-chave: gordura corporal, crianças, índice de massa corporal, dobras cutâneas, critério de referência

Abstract

The high prevalence and the severity of obesity in young people are factors associated with the early development of chronic degenerative diseases. Body mass index (BMI) and skinfold thickness are commonly used to estimate body fat levels. Overweight is defined as a BMI above the 85th percentile for age and sex. A diagnosis of overweight may be confirmed according to the percentage of body fat as determined by skinfold thickness measurements, using the 85th percentile as a cutoff point. To determine a reference value for skinfold thickness that would identify overweight, and to evaluate the correlation between this estimated reference value and BMI for the detection of overweight in a sample of boys in the city of Belo Horizonte, Brazil. The sample was composed of 757 boys between 9 and 11 years of age. The 85th percentile for age and sex was used as a cutoff point to estimate a standard reference value of skinfold thickness for overweight. The BMI was calculated and analyzed in relation to the reference criterion established by Cole et al. (2000). The data were analyzed using the McNemar test, with a significance level of 5%. The results indicated a very strong agreement between the estimated reference value of skinfold thickness and BMI for the detection of overweight in boys in the city of Belo Horizonte, Brazil. Additional studies should compare this estimated reference value (28.93%) with a gold-standard technique in order to validate it as a cutoff point for the definition of overweight in this study population.

Key-words: Body fat, children, body mass index, skinfold thickness, reference criterion.