Biblioteca de Artigos Científicos

Seja bem vindo ao acervo de artigos da Fontoura Editora

HOMEPAGE MISSÃO COMISSÃO EDITORIAL NORMAS DE PUBLICAÇÃO CONTATO

DA OPINIÃO DOS PARTICIPANTES DO PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA; A AÇÃO DO PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA NA COMUNIDADE

Para baixar o artigo clique aqui

Autor(es)

Fábio Augusto Brugnerotto

Resumo

Este trabalho nasce das dúvidas que permeiam o mercado emergente do professor de Educação Física na área da saúde, e teve como objetivo analisar a opinião dos participantes dos programas de saúde da Família acerca da importância do professor de Educação Física na comunidade e sua atuação. Como método foi utilizado a técnica de análise de unidade de significado e consistiu na coleta através de entrevista gravada de 20 pessoas que são contempladas pelo Programa de saúde da Família na cidade de Cascavel – Pr. Os resultados mostram que dos 20 participantes, que estão cadastrados no Programa de Saúde da Família, 100% acreditam que as atividades físicas são importantes. Sendo que justificam esta importância da seguinte maneira: 5% acreditam que as atividades físicas os ajudam a crescer, 45% faz bem para saúde, porém não sabemos o que é saúde para eles, 20% justificou que faz bem para o corpo, 15% acreditam que “é bom” fazer atividades físicas, 10% dos indivíduos sugerem a prática para os idosos e outros 5% propõe a necessidade de um local adequado. Isto nos remonta a inferência de que faltam lugares adequados para a prática de atividades físicas, e de lazer públicos na cidade. Quanto da sua atuação, dos 20 participantes entrevistados, 95% deles disseram que é importante ser acompanhado pelo profissional de Educação Física, e 5%, isto é, um dos entrevistados acredita que não necessariamente precisa ser. A justificativa por este monitoramento segue: 30% acreditam que é por causa da maior experiência do profissional para prescrever atividades físicas, 35% por saber passar as atividades corretas, 15% porque é ideal, 05% porque cuida melhor deles e 05% por que os tornam mais confiantes e 10% não opinaram. A partir desses resultados foi possível concluir que a população envolvida no Programa de Saúde da Família compreende que é necessária e de extrema importância à atuação do professor de Educação Física, ou seja, que alguém venha a supervisionar as atividades físicas com rigor científico e respaldo institucional. Agora nos resta a esperança para que as ações da Saúde Pública, juntamente com a Educação Física saiam do papel e se tornem realidade.

Palavras-chave: Programa de saúde da Família e Educação Física.

Abstract

This paper came about from doubts surrounding the emerging market of the Physical Education Teacher in the health area, and its objective was to analyze the opinion of family health program participants on the importance of the Physical education teacher in the community and evaluate his/her performance. The meaning unit analysis technique was used as method and data collected through recorded interviews made with 20 participants from the Family Health Program in the city of Cascavel,PR, Brazil. Results show that all 20 registered participants (100%) believe that physical activities are important. They justify this importance in the following way: 5% believe that physical activities help in their physical growth, 45% think that they are good for your health, although it is not known what health mean to them, 20% affirmed that P.A. does your body good, 15% of them believe that practice P.A. is a good thing, 10% of them suggest that the elderly should practice them, and 5% call for the more adequate places. These figures infer the lack of adequate public sites for the practice of physical and leisure activities in Cascavel. As for their performance, of the 20 interviewed participants, 95% mentioned the importance of a Physical-Education professional follow up, and 5%, one of the interviewee, claimed that it was not the case. Justification for this monitoring is as follows: 30% believe that it is due to the higher experience of the professional on prescribing physical activities, 35% because professionals know how to recommend the right activity, 15% believe that a professional follow up is principle, 5% think that a professional takes better care of them, 5% believe that they become more confident with the professional help, and 10% did not came forward. From these results it was possible to conclude that the population involved in the Family Health Program understands the high importance and necessity of the physical education teacher performance, that is, someone to oversee physical activities with institutional knowledge and scientific accuracy. We are now hopeful that Public Health actions, together with Physical Education, leave the drawing board and become a reality.

Key-words: Family health program and Physical Education.