Biblioteca de Artigos Científicos

Seja bem vindo ao acervo de artigos da Fontoura Editora

HOMEPAGE MISSÃO COMISSÃO EDITORIAL NORMAS DE PUBLICAÇÃO CONTATO

AVALIAÇÃO DO NÍVEL DE ATIVIDADE FÍSICA DOS ACADÊMICOS DA ÁREA DE SAÚDE

Para baixar o artigo clique aqui

Autor(es)

Leonardo de Sousa Fortes, Mariella Agostinho Gonçalves, Maria Lúcia de Castro Polisseni.

Resumo

A atividade física habitual tem sido reconhecida como uma componente importante de um estilo de vida saudável. A prática regular de atividade física tem inúmeras respostas favoráveis que contribuem para o envelhecimento saudável e, recentemente, muito se tem aprendido em relação à sua influência benéfica na adaptabilidade de vários sistemas orgânicos. Cada vez mais tem sido criadas estratégias de ações com o propósito de estimular as pessoas a mudarem o seu estilo de vida, estabelecendo no cotidiano hábitos saudáveis como a prática de exercícios físicos. Atualmente, o nível de atividade física da população acadêmica, que representa um importante grupo da sociedade, não tem sido devidamente avaliado. O presente estudo piloto, teve como objetivos: avaliar, utilizando o IPAQ, o nível de atividade física dos alunos de graduação da Faculdade de Educação Física e Desportos e da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal de Juiz de Fora. Participaram do estudo 62 indivíduos, que foram divididos em dois grupos. A comparação do nível de atividade física entre estudantes do primeiro período dos diferentes cursos de graduação apontou para diferenças entre eles, já que os alunos de Educação Física se mostraram mais ativos fisicamente que os de Odontologia. Alunos do último período dos diferentes cursos de graduação apresentaram maior divergência com relação ao nível de atividade física, já que acadêmicos de Educação Física, principalmente do gênero feminino se mostraram muito mais ativos quando comparados com os do curso de Odontologia. Concluiu-se que os homens possuíram maior nível de atividades físicas que as mulheres; que os universitários avaliados não possuem padrões semelhantes nos diferentes cursos; e que o nível de atividade física mantém-se constante durante o curso de Educação Física.

Palavras chave: Atividade física, sedentarismo e universitário.

Abstract

The physical activity has been recognized as an important component of a healthy lifestyle. The practice of regular physical activity has many favorable responses that contribute to healthy aging and, recently, much has been learned in relation to its beneficial influence on the adaptability of various organic systems. Increasingly has been the established strategy of action for the purpose of encouraging people to change their way of life, establishing healthy habits in daily life as the practice of physical exercises. Currently the physical activity level of academic population that represents an important group in society has not been properly assessed. This pilot study aimed to: assess, using the IPAQ, the physical activity level of graduate students from the Faculty of Physical Education and Sports and the School of Dentistry of Federal University of Juiz de Fora. 62 individuals split in two groups have taken part on this research. The comparison of the physical activity level among students from the first period of the various graduate programs pointed to differences among them since the students of Physical Education have been more physically active than those of Dentistry. Students from the last period of various graduate programs showed greater divergence with respect to the level of physical activity as scholars of Physical Education especially females have been much more active when compared with the course of Dentistry. The conclusions are that men have higher levels of physical activities than women; the evaluated students from different courses do not have similar patterns, and the level of physical activity has remained constant during the course of Physical Education.

Key words: Physical activity, sedentary and university.