Biblioteca de Artigos Científicos

Seja bem vindo ao acervo de artigos da Fontoura Editora

HOMEPAGE MISSÃO COMISSÃO EDITORIAL NORMAS DE PUBLICAÇÃO CONTATO

COMPARAÇÃO DA PERCEPÇÃO DA SOBRECARGA DE TREINO EM ATLETAS COMPETITIVOS

Para baixar o artigo clique aqui

Autor(es)

Ruan Nogueira, Francine de Andrade, Jone Fernandes, Maurício Bara Filho.

Resumo

A síndrome do excesso de treinamento (overtraining) é caracterizada pelo desequilíbrio entre estresse e recuperação. A manifestação clínica relacionada a essa síndrome se dá através de um conjunto de sinais e sintomas que provocam alterações neuroendócrinas, imunológicas, fisiológicas, bioquímicas e psicológicas. Dentre as maneiras utilizadas para detectar e controlar os estágios da síndrome pode-se mencionar o Questionário de Sintomas Clínicos do Overtraining, composto por 54 perguntas, que analisam aspectos das diferentes variáveis relacionadas a ela. O objetivo do presente estudo foi comparar as percepções das cargas de treinamento em diferentes grupos de atletas divididos por sexo, faixa etária, nível de rendimento e tempo de prática durante o período competitivo de diferentes modalidades esportivas. Foi aplicado o Questionário de Sintomas Clínicos do Overtraining em 222 atletas em processo de treinamento. Para o tratamento estatístico, foi utilizado o Teste “t” de student para amostras independentes e ANOVA one-way com o software SPSS 16.0. Diferenças estatisticamente significativas (p<0,05) forma encontradas no sexo (variáveis fisiológica, psicológica, infecção e total), no grupo tempo de prática (alimentar) e nível competitivo (fisiológica) com uma tendência para maiores valores para atletas mais jovens (p>0,05). Conclui-se que as variáveis sexo e idade influenciam mais significativamente na percepção do excesso da carga de treino, indicando que técnicos e profissionais do esporte devem estar atentos às particularidades dos atletas.

Palavras chaves: Overtraining, atletas, sobrecarga.

Abstract

The overtraining syndrome is characterized by the imbalance between stress and recovery. This clinical manifestation involves many symptoms that evoke psychological, biochemical, immunological and endocrinal changes in the athletes´ body. Among the methods used to detect and control it, the Questionnaire of Overtraining Clinical Symptoms, composed by 54 questions, that analyze different aspects related to it. The purpose of this study was to compare the training load perceptions in different groups of athletes divided by sex, age group, performance level and training years during the competitive period. The Questionnaire of Overtraining Clinical Symptoms was answered by 222 athletes in training process. To data analysis, it was used Student “t” test to independent samples and one-way ANOVA (SPSS 16.0). Statistical differences (p<0,05) were found  comparing sex (physiological, psychological infection and total variables)icológica, infecção e total), training time (eating) and competitive level (physiological) with trends toward higher values in younger athletes (p>0,05). It can be concluded that the variables sex and age are the most influenced by the training load perception, indicating to coaches and other sport professionals the importance of these group peculiarities.

Key words: Overtraining, athletes, overload.