Biblioteca de Artigos Científicos

Seja bem vindo ao acervo de artigos da Fontoura Editora

HOMEPAGE MISSÃO COMISSÃO EDITORIAL NORMAS DE PUBLICAÇÃO CONTATO

EFEITO DA PLANIFICAÇÃO DE TREINAMENTO RESISTIDO SOBRE OS ASPECTOS DE FORÇA, COMPARANDO O MÉTODO EM CIRCUÍTO COM O PARCELADO

Para baixar o artigo clique aqui

Autor(es)

Diante das diversas qualidades secundárias obtidas com exercícios resistidos, a hipertrofia por motivos estéticos tem grande procura nas academias. Com tudo, as adiversidades das estruturas de treinamento dito por renomados pesquisadores, descaracterizam muitas vezes uma periodização com sustentação pedagógica, fazendo com que na prática, iniciantes tenham idênticas estruturas de treinamento que a de um praticante intermediário ou avançado. Portanto, a periodização sistemática, que respeite as diversas fases para se obter a hipertrofia deve fazer parte integrante da periodização; identificando cada mesociclo e microciclo, bem como uma única sessão de treinamento. Ressalta-se ainda a metodologia de treinamento aplicado, reconhecida basicamente por treinamento parcelado e treinamento em circuito. Esta pesquisa se justifica na tentativa de comparar o efeito de força do treinamento parcelado (TP) com o treinamento em circuito (TC), respeitando-se volumes semanais idênticos. Foram avaliados antes e após 25 dias de treinamento aproximadamente 14 pessoas de ambos os sexos com idade entre 16 a 35 anos, frequentadores de academia de musculação, utilizando materiais como aparelhos de musculação. Subdividiram-se em 2 grupos sendo grupo circuito (GC) e grupo parcelado (GP) na qual realizaram seus devidos treinos. Quando comparados os resultados entre Pré Vs Pré e Pós Vs Pós entre os métodos não houve diferenças significativas, demonstrando que os resultados foram homogêneos; da mesma forma ao analisar os resultados isoladamente dos métodos (TP Pré Vs Pós e TC Pré Vs Pós), observou-se significância para ambos os treinos. Concluímos que a análise percentual dos exercícios por grupo muscular do treinamento em circuito revelou superioridade de 30,88%, demonstrando maior potencial para o treinamento de força.

Palavras chave: Planificação de treinamento, força muscular, método circuito, método parcelado.

Resumo
Abstract

In the face of various qualities secondary obtained with resisted exercises, hypertrophy for reasons aesthetic has great demand in the academies. In all, the diversity of structures of training offered by renowned researchers, it is characterized often a timeline with support teaching, so that in practice, beginners have similar structures for the training of a practitioner intermediate or advanced. So the timeline systematic, which respects the different sides to get the hypertrophy should be an integral part of timeline; Identifying each mesocycle and microcycle, and a single session of training. It also highlights the methodology applied training, recognized primarily for training ploted and training circuit. This search is justified in attempting to compare the effect of the strength training ploted (TP) with the training circuit (TC), respecting weekly volumes are identical. They were assessed before and after 25 days of training approximately 14 people of both sexes aged 16 to 35 years, visitors to the academy bodybuilding, using materials and equipment for bodybuilding. Split-up themselves into 2 groups with group circuit (GC) and group ploted (GP) which held its due drills. When compared results between Pre Vs Pre and Post Vs Post between the methods there was no significant differences, demonstrating that the results were homogeneous; In the same way to analyze the results of the methods alone (TP Pre Vs Post and Pre TC Vs Post), observed there significance for both drills. We conclude that the analysis percentage of exercises per muscle group of the training circuit showed superiority of 30.88%, demonstrating greater potential for the training of force.

Key-words: Planning training, muscular strength, method circuit, method ploted.